Prefeitura de Hortolândia investe em travessias sobre linha férrea

Além da busca por recursos para a construção do viaduto na Vila Real, a Prefeitura de Hortolândia também realiza ações em outras travessias de linha férrea na cidade. O objetivo é eliminar todos os conflitos urbanos com a ferrovia, por meio da construção de passagens sobre aos trilhos. Com isso, a Prefeitura melhora as condições viárias da cidade e garante a segurança de motoristas e pedestres, evitando o tráfego pelas passagens em nível.

Nos próximos dias será publicado o edital da licitação para construção de um viaduto no Parque dos Pinheiros. A nova via ligará a rua Flamboyant, em frente à delegacia, ao Jardim Santa Luzia, perto de onde está em andamento a obra da Ponte Estaiada. A travessia terá 60 metros de extensão, com pista de mão dupla, ciclovia e via para pedestres. A obra, prevista para começar no segundo semestre, ficará pronta em 12 meses. O orçamento estimado para a construção do viaduto é R$ 2,123 milhões.

A Administração Municipal também desenvolve projeto para construção de uma passarela para pedestres sobre a linha férrea no trecho atrás do Shopping Hortolândia, na região central. O local é frequentemente usado por moradores da região da Vila Real como atalho para chegar ao Centro de Hortolândia. O projeto será finalizado nas próximas semanas e a licitação publicada no segundo semestre.

“Queremos resolver todos os impactos que estas travessias causam aos motoristas e pedestres. Por isso, vamos investir na construção de travessias e passarelas, além de buscarmos recursos para outras obras e intervenções necessárias”, destacou o secretário de Obras, Ronaldo Alves dos Reis.

Viaduto na Vila Real

Nesta semana, a Prefeitura e a ALL (América Latina Logística), concessionária que administra a ferrovia que passa por Hortolândia, apresentaram ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito) o projeto básico para a construção de um viaduto sobre a ferrovia da Vila Real. A obra está orçada em R$ 30 milhões. O projeto será analisado e, em maio, o DNIT informará se será feita a liberação dos recursos necessários à obra. Em caso positivo, a obra será licitada no segundo semestre e o investimento será incluído no orçamento para o próximo ano.

Além disso, a Secretaria de Planejamento Urbano protocolou uma cópia do projeto de obra junto ao Ministério Público de Campinas. O documento fará parte do relatório de acompanhamento da Promotoria sobre a situação da passagem em nível localizada no trecho onde o viaduto pode ser construído.

O objetivo da Administração Municipal em informar a Promotoria a busca por recursos para a obra é reforçar as ações adotadas pelo município para evitar acidentes de trânsito na passagem em nível. “A promotoria indicou e a Prefeitura reforçou toda a sinalização rodoviária próxima da passagem em nível, alertando motoristas sobre o perigo de atravessar a linha férrea. Protocolamos uma cópia do projeto básico para que a promotoria acompanhe o trabalho que a Prefeitura tem feito para eliminar os problemas relacionados à interferência que linha férrea causa no sistema viário”, destacou o secretário de Planejamento Urbano, Marcelo Zanibon.

Deixe uma resposta

Fechar Menu