Equipes anti-Aedes de Sumaré visitam 2.963 casas do Matão durante os mutirões em parceria com o Estado

Durante três sábados do mês de março, nos dias 12, 19 e 26, as equipes anti- Aedes aegypti do Departamento de Controle de Vetores da Prefeitura de Sumaré realizaram três “mutirões” contra o mosquito transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunyacom apoio financeiro do Governo do Estado de São Paulo. Durante os mutirões, os agentes municipais visitaram 2.963 residências dos diversos bairros da Região do Matão.

As ações tiveram como objetivo vistoriar os quintais e orientar e reforçar junto aos moradores as formas de prevenir a proliferação do mosquito, entregar panfletos informativos, vitoriar os imóveis e aplicar larvicida biológico caso necessário. Oito de cada dez criadouros do mosquito estão dentro das casas e quintais das pessoas.

Houve também distribuição de dois tipos de panfletos, um de informações gerais contra dengue, zika e chikungunya e medidas de controle e eliminação de criadouro e outro voltado para as gestantes, enfatizando os cuidados em relação ao zika vírus durante a gestação.

A Região do Matão foi priorizada para esta ação em parceria com o Estado pelo elevado Índice de Densidade Larvária verificado em pesquisa de campo, de 5,5 – o Ministério da Saúde preconiza que esse índice deve estar abaixo de 1,0, ou seja, menos de um criadouro a cada 100 imóveis vistoriados.

No mutirão, os Agentes Comunitários de Saúde e de Agentes de Controle de Endemias atuaram de casa a casa. Foram mobilizados de 30 e 55 profissionais em campo, divididos em 2 a 4 equipes, variando conforme o dia. As equipes contaram também com um veículo de apoio, um micro-ônibus e de 2 a 5 vans.

CASOS

Segundo o último boletim da dengue, divulgado pela Vigilância Epidemiológica de Sumaré, a cidade tem até o momento 97 casos confirmados de dengue, e 733 aguardando resultado. Além disso, há um caso confirmado de zika vírus e cinco casos suspeitos de chikungunya (nenhum confirmado).

Deixe uma resposta